Uma noite qualquer no Telecine

Se um dia eu souber escrever, eu quero escrever igual ao Shakespeare. Impressiona como um evento simples, tal a história de Romeu e Julieta, vira um evento sem proporções na mãos do escritor inglês.

Mas a obra que sempre me chamou mais atenção foi Otelo. Acho que a soma de todos os valores do livro me fazem acreditar que se trata de uma das maiores obras literárias do mundo. E o melhor personagem da literatura, sem sombra de dúvida, está na obra.

Iago. Puta merda, se eu fosse capaz de inventar alguém próximo de Iago eu me daria por feliz. Eu tenho quase certeza, como se estivesse presente à época em que Shakespeare era vivo, que o personagem existiu. Ninguém consegue inventar alguém tão vil e, ao mesmo tempo, tão carismático. Lendo Otelo, você sabe por que diabos Iago é a inveja. Dentro de cada leitor há um Iago, alguém que por não aceitar determinada condição esquece do senso comum que separa o bem e o mal. Ele é o que Maquiavel é para muitos, com a vantagem de ser simples, direto

É tão bom que até uma versão capenga como essa consegue ficar boa só com a base da história. Se bem que é bem engraçado ver o Martin Sheen como o Doge.

Anúncios

Um pensamento sobre “Uma noite qualquer no Telecine

  1. Monicake disse:

    Daqui a pouco vai ter legenda minha no telecine! =)

    Que chique! Se eu ver, vou apontar e e dizer: Eu peguei! hahahahahahahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: