É tudo uma questão de bancada

Vi há pouco a prova definitiva da teoria da Lelê, de que o tesão nos deixa para lá de reacionários.

Lembram do Mussolini, não? Se não lembram, perguntem para qualquer vovô judeu, número tatuado no braço calção corpo aberto no espaço, coração de quem se trata. Mussa era uma versão fanfarrona do Hitler. Tanto que, arte imita a vida, pediu para sair porque lidava com puta, com cafetão e com pizza.

Daí que fica o legado. E o legado é Alessandra Mussolini, netinha querida. Alê concorre ao cargo de deputada na Itália. Se liga na brachola:

O quê? Vai dizer que você ainda é comunista!?

Carla Bruni, Alessandra Mussolini… E ae, Manuela D’ávilla, quando você vai resolver o problema da esquerda?


“Onanistas de todo o mundo, uni-vos!”

Sério, resolve logo Manu. Porque a minha direita está com a “bancada” três vezes maior.

* fotos da Alessandra Mussolini gentilmente roubadas do sempre sensacional Altovolta.

Anúncios

Um pensamento sobre “É tudo uma questão de bancada

  1. Leonor disse:

    meu deus… eu abri essa porra de foto de mulé pelada no meio do meu trabalho!!!!!!!!!

    Não é a pior coisa que você já viu por aí, vai… =P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: