Sobre a subserviência

– Tô com uma baita sede…
– Gelada ou sem gelo?
– O que?
– A água, oras…
– Mas eu nem pedi.
– Sim, mas eu vou buscar.
– Só que desse jeito você me acostuma mal. Você já faz todas as minhas vontades e isso as vezes me incomoda.
– Hein?
– É, sabe, as vezes eu preciso ter vontades. Não é legal essa história de ter tudo na mão sempre.
– Mas eu achei que…
– Ah, no começo é ótimo. Mas hoje, eu já te acho meio chato. Queria que você fosse, em alguns momentos, mais durão sabe?
– Mas aí há um paradoxo. Eu vou fazer uma vontade sua.
– Sim, mas eu quero e não custa nada você fazer.
– Ah, custa sim. Você vai encher meu saco depois.
– Não vou não, estou pedindo e tal, mas é um pedido diferente dos outros.
– Mas não deixa de ser um pedido e, se eu realizá-lo, vou ouvir durante toda a semana.
– Tá vendo, você não me entende…
– Não mesmo.
– E além de não me entender, nunca faz o que eu peço!
– Mas eu não fiz esse para você não reclamar!
– Custava? Um mísero favor! Você me dá toda uma maldita paleta de cores e, quando eu preciso de um azul, você recusa! Um monstro, isso é o que você é. Um monstro!
– Ah, quer saber?
– O que?
– Nada, deixa pra lá…

Ia mandá-la à puta que o pariu. Mas ela pediu por isso e ia dar merda.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sobre a subserviência

  1. Carol disse:

    Putz! Engraçado como isso é… Real. Dá até medo!

  2. Rachel Juraski disse:

    AHUEAHEUAHEUAHEUAHEUAEA

    Cara, seus textos são ótimos. Li td e fiquei triste pq nao tinha mais.
    Vc deveria atualizar umas 4 vezes ao dia :P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: