Unfollow Joana D’arc

Eu sempre achei que certas situações deveriam ter rituais. Porque se te fodem, que pelo menos seja com toda a pompa.

Por exemplo, você perde o emprego. Situação chata, o chefe te chama na sala, diz que você é um bom funcionário – eles sempre dizem isso – mas a empresa passa por maus bocados. Daí vem aquela explicação furreca sobre a conjuntura econômica, sobre a influência das marés nas finanças e você é mandado embora. Nem a Hebe é tão brochante.

No meu mundo maluco, a coisa seria assim: um carrasco apareceria e você seria encaminhado para a sala do cadafalso. Daí o diretor da empresa surgiria, vestido com uma túnica e tal, e diria sob o ávido olhar do pessoal de Recursos Humanos:

– Você aceita a Inglaterra Ltda. como dona de seus bens, de sua alma, de seu povo.

O pessoal do RH urraria, soltando impropérios como “infiel”, “herege” e “vida longa ao Rei Almeida”. Você, ciente de que o emprego e a Escócia já tinham ido para a fila do FGTS, cometeria seu último ato de bravura, aquele que sujará para sempre sua carta de referências:

– Libeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeerdade e duas horas de almoço!

Então o Rei Almeida, soberano da Inglaterra Ltda., te foderia cortando seu salário e contando para empresas como a França S.A. e a Cooperativa do Império Otomano que você é um péssimo funcionário.

Tomar um fora também é outra situação que exige uma cerimônia decente. Porque é muito do injusto você estar afim e ouvir, de repente, que você é “um cara legal, mas não para mim”, ou então que “nós temos muitas diferenças e o Jorjão me satisfaz mais”. O lance devia ser mais ou menos como aqueles rituais do Indiana Jones e o Templo da Perdição. Você e a mulher iriam para uma montanha, onde diversos ex-qualquer coisa dela estariam ajoelhados, em transe, cantando o nome dela tal qual enfeitiçados:

– Amaaaaaaaan-da! Amaaaaaaaan-da!

Daí a Amanda, com a cabeça adornada por um capacete com chifres (simbolismos são importantes) e com o rosto pintado em forma de caveira, proferiria algumas palavras:

– Você é um reles humano perante meu poder divino! Como prova disso, farei com que sua vida seja uma colcha de boas lembranças, nas quais eu, Rainha entre as Rainhas, farei-me presente para todo o sempre e além!

E depois disso a Amanda arrancaria seu coração e mostraria para o público, que entraria ainda mais em transe. Um fogo sagrado começaria a queimar aquele órgão que um dia foi seu, mas que hoje pertence à uma devoradora de corações. Tudo bem, aquele lugar vazio provavelmente seria preenchido depois. Pena que por uma rainha corsária, Leila “Barba”-Ruiva. E daí seus bens seriam tomados, porque o que não dói no peito, dói no bolso.

Se assim fosse, os convites no Orkut seriam bem mais legais. Sir Orkut Buyukkokten, em pessoa, chegaria a você com uma espada em mãos e um escudo de cavaleiro cruzado. Outros de sua estirpe, como Sir Steve Jobs, o Breve, Sir Bill Gates, o Janela, e Sir Michael Dell, o Portátil, presenciariam a cerimônia. Então Sir Orkut pediria gentilmente que você ajoelhasse e, espada em mãos, diria:

– Eu te nomeio Profile.aspx?uid=15992594851590132281. Levanta-te, novo usuário do orkut.

Pornotube foi invenção do Calígula. Ou pelo menos deveria ser.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Unfollow Joana D’arc

  1. Eric disse:

    Do caralho. Julio voltando a boa forma, mostrando que ele só escreve esses textos fodas sob a alcunha de Imperador. Nem tente criar blogs com outros nomes.

    Deletando o blog Vigésimo, hahahahahahahahahahahaha…*

  2. Silent B disse:

    FODA!

    Uma promoção deveria ser celebrada tal qual a destruição da Estrela da Morte, com medalhas e tudo mais. Afinal de contas, você foi tão filho da puta quanto os rebeldes ao puxar meia dúzia de tapetes.

    HAUAHAUHAUAHAUAHAUHAUHAUA! Caraleo, tinha esquecido disso!

  3. Bruno disse:

    Realmente seria muito mais poético. E coitado do Orkut qd fosse declamar o nome do cidadão.

    Uma vez o patrão foi me mandar embora e veio com essa lorota da situação financeira da empresa. Mas porra, eu trabalhava no setor financeiro e sabia que no último ano a empresa teve o maior lucro dos últimos 22 anos! Será que eles não sabem inventar outra desculpinha?

    O mundo é uma mesmice, cara. E coitado do Orkut uma ova. Coitado de mim que sou duro. Com a grana que ele tem eu iria pessoalmente na casa de cada novo usuário do orkut, hahahahahahahahaha

  4. Pedro disse:

    Eu já fui demitido sob a afirmação de que meu desempenho não valia o investimento da empresa em mim, porque ela não era prioridade na minha vida.

    Me limitei a responder “E não é, de fato”

    Hahahahahahahahahahahaha, se eu fosse seu patrão, postava isso no blog corporativo.

  5. Marcia disse:

    Hahahaha!

    Pelo menos perder o emprego e tomar um fora dessa forma acho que seriam menos dolorosos psicologicamente… Ou não! =P

    Legal é a chefe te chamar pra salinha e falar que a empresa está sofrendo cortes. Mas pô, além de ser a menos graduada (leia-se salário mais baixo), era um banco! WTF?

    Escutar “um cara legal, mas não para mim” é duro, mas tem também o clássico “o problema sou eu e não vc”. Péssimo!

    bom, aí é relativo. Se for o Banco Marka, realmente passa por cortes, heheheheheh. E quanto ao o problema sou eu, poxa, as vezes isso é verdade… =P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: