Dois copos, por favor!*

– Cê tá falando sério?

Não, não estava. Aliás, acho que estava, sei lá. O mais importante é que eu havia dito, sem receio nenhum, na lata mesmo. Já disse um sábio que “mulheres transam com caras feios, com caras burros. Por Deus, mulheres transam com animais!” e eu não poderia deixar de notar que este conselho era muito útil naquela hora.

– É sério pô, por que não seria?
– Porque é você, oras!

Ok, devo admitir que ela foi espirituosa, sensata. Que caraleos, estava coberta de razão! De qualquer forma, eu não tinha lido os livros do Lair Ribeiro à toa. Aliás, eu não tinha lido mesmo. Quem é Lair Ribeiro?

– Sim, eu entendo seu ponto de vista, mas mesmo assim a dúvida não é cabível!
– É sim, eu te conheço. Você não seria capaz, ficaria cheio de dedos…
– Posso fazer uma infâmia com o Lula?
– Aí, tá vendo, você estraga tudo! É por essas e outras que eu digo que não dá, não adianta!
– Mas…
– Nem meio “mas”, você não é capaz e ponto.

Tentei quebrar o gelo, mas não deu. Está bem, mentira minha, a infâmia saiu porque eu precisava fazer aquilo, era como um vicío. Se ela usasse o eufemismo “pisar em ovos” a emenda seria pior que o soneto. Decidi então que era hora de agir, de tomar uma atitude, de ir para cima, todas essas coisas de gente resoluta que sabe o que quer e blábláblá…

– Perae, você vai ver só…
– Eu sei que vou ver. Vou ver você voltando em cinco minutos.

E foram exatos cinco minutos entre levantar da cadeira e o “não” da outra mesa. Não me recordo de nenhum atributo fisíco dela. Já o “não”, é inesquecível; sonoro, único, retumbante. Um hino vagando por toda a pátria, a torcida cantando em uníssono, tal qual final de Copa do Mundo. Voltei à mesa e ela ria, na cadeira de frente para a minha.

– Eu te falei, eu sempre tenho razão.
– Sempre tem não, você é a própria Razão!

Mais tarde o garçom me informou que o bar ia fechar. Pedi a ele que esperasse mais um pouco, pois conversava com a Razão e ela tinha ido ao banheiro. Os olhares assustados não negavam: a cadeira em frente estava vazia, esteve vazia durante a noite toda, escondida atrás das seis garrafas de Serra Malte. Vazia, eles pensavam, mas mal sabiam que ela estava era coberta de Razão.

*Texto publicado ano passado no Imperador antigo. E um dos poucos que eu fiz e realmente gostei muito.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Dois copos, por favor!*

  1. Silent B disse:

    Nem em conto consegue uma trepada… tsc, tsc…

    =D

    Hahahhahahahahaha, minha vida real é uma ficção… =P

  2. Lekabel disse:

    Pelo menos não era Schincariol D:

    Não mexo com drogas. Quer dizer, as vezes mexo… =P

  3. Bruno disse:

    Bem que eu estava me lembrando de já ter lido esse texto em algum lugar.

    Sendo assim, é só repetir o comentário que eu fiz na época, se é que eu fiz algum.

    Haahahahahahahahah, primeiravez que eu vejo a idéia de se replicar um comentário…

  4. Junior disse:

    Bons tempos que eu tinha tempo pra distribuir sabedoria e por vezes até postá-las :-P

    Você continua tendo sabedoria para distribuir. Poucos sabem como suportar 14 horas de trabalho… =P

  5. RodOgrO disse:

    Cara, realmente é um excelente conto! Gostei pacas!

    E já levei “não”s como esse o suficiente para saber como se sentiu! hahahah

    Hahahahahaahahhaaha. Eu nunca levei um não. Mas também nunca levei um sim… =P

  6. li disse:

    Excelente texto, realmente. Caí aqui de pára-quedas por causa da sua presença no show lorotas e o consequente link no site da LG.
    Gostei do humor, da inteligência e da simplicidade do texto. Me lembrou o Veríssimo. Enfim, amei. Virarei leitora assídua agora! Bjo.

    Eu não lembro o Verissímo mas nem no peso, hahahahahahahha. Mas obrigado pelos elogios.. =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: