O longo dia do Cavaleiro das Trevas na piada mortal

Assistir ao Cavaleiro das Trevas é uma daquelas situações únicas. Você passará o filme todo procurando por algum defeito, algum furo, alguma coisa fora do universo do super-herói. E sairá do cinema dizendo “Pô, não tem aquela aura camp do seriado de 70”.

Falando de forma superficial, até para evitar os spoilers de sempre, O Cavaleiro das Trevas é um daqueles filmes de ação que consegue reunir conteúdo entre uma explosão é outra. Não é uma diversão premeditada, como Duro de matar, por exemplo. Tudo no filme é conflituoso, toda ação gera uma reação igualmente proporcional e escabrosamente única. É o tipo de filme onde, independente de qual público o espectador faça parte, ele sempre vai dizer, de si para si com cópia oculta para si, que faria aquilo. Exatamente aquilo.

E tem o Coringa. Sem dúvida, é o melhor Coringa, aquele que é mais fiel aos quadrinhos (algumas histórias, é claro). É até mais psicótico, e com uma inteligência superior às diversas versões do Palhaço do Crime que foram criadas nas revistas e em outras mídias. Mas é inegável que o roteiro dos irmãos Nolan ajudou o ator Heath Ledger. Assim como é inegável que um ator de merda cagaria todo o trabalho.

Ele faz parte da tríade de Gotham, completada por Batman e pelo promotor público Harvey Dent. Este primeiro, o Cavaleiro das Trevas, é o justiceiro que odebece à lei por trás de uma máscara além de um velho pederasta, conforme conhecimento público. Já o segundo, o Cavaleiro Branco, é o herói sem máscara de Gotham que, de certa maneira, admira o que a figura do Homem Morcego representa. Se Bruce Wayne não fosse um pederasta pedófilo, Dent seria o seu Robin sem sunga de escamas.

E o Coringa é o caos, é aquele diabo do ombro esquerdo, a figura que vai testar o limite de cada um dos dois heróis de Gotham para mostrar-lhes que, em uma cidade caótica, somente as aberrações tem vez. E tanto Batman quanto Dent sabem que dentro deles há um morcego, uma moeda, uma aberração qualquer que tira todo o sentido de humanidade, transformando-os naquilo que eles mais abominam. O Coringa é o psicanalista que pagaria para ter essas duas psiques no divã. Um grande filme, que valeu toda a espera. E tem a Batmoto (Bat-pod é a puta da tia do Bátima!), que é sensacional.

Rodrigo Martin diz:
mas qual o melhor coringa?
Rodrigo Martin diz:
o Ledger ou o Nicholson?
Júlio César diz:
o Ledger…
Júlio César diz:
mas  o Nicholson poderia fazer melhor…
Rodrigo Martin diz:
se o papel fosse nesse, em vez do antigo, você diz?
Rodrigo Martin diz:
tudo ajudou esse novo Batman
Rodrigo Martin diz:
inclusive a morte do Ledger
Júlio César diz:
sim, acho que o Nicholson seria tão bom quanto…
Júlio César diz:
o conceito de melhor nesse caso é foda…
Rodrigo Martin diz:
eu discordo, porque para o Nicholson ser tão bom quanto, ele teria que morrer
Júlio César diz:
mas vê só: se não tivesse aquela bobagem do Coringa ter matado os pais do Bátima, no primeiro, seriam pontos a mais…
Júlio César diz:
o Ledger não lembra o Coringa…
Júlio César diz:
em nada…
Júlio César diz:
mas ele é o Coringa…
Júlio César diz:
a psique do cara é doentia…
Rodrigo Martin diz:
esse é o problema que eu vi no trailer
Rodrigo Martin diz:
e eu fico me imaginando num papel desse
Rodrigo Martin diz:
é de pirar mesmo
Rodrigo Martin diz:
ter que entrar na mente de um psicótico
Rodrigo Martin diz:
é muito foda
Júlio César diz:
mas é algo que o nicholson faria entre uma mulher e outra… 
Júlio César diz:
vê ele nos Infiltrados…
Júlio César diz:
ele usa terno roxo nos Infiltrados…
Júlio César diz:
ele é um Coringa com jeito de mafioso de Boston…

E ninguém fará um Harvey Dent como Aaron Eckhart. Na minha opinião, o maior destaque do filme por carregar o maior fardo.

PS: Não falo mal de Duro de Matar, série que para mim é uma das melhores de todos os tempos. Mas é diversão premeditada, sem dúvida.
PS2: Exemplo de filme de ação com recheio: Fogo contra fogo, do Michael Mann. Sensacional do princípio ao fim.
PS3: A Batmoto é do caraleo, já disse isso?

Anúncios

5 pensamentos sobre “O longo dia do Cavaleiro das Trevas na piada mortal

  1. Junior disse:

    Que coisa, vc não falou de Crime e Castigo :-P

    Hahahahahahahahahaha, depois do Segredo de Cassandra, eu guardo as analogias com ?Crime e castigo para mim… =P

  2. Raphy disse:

    Adorei o post =D
    O Nicholson seria perfeito como Joker, mas estou curiosa para saber do Ledger, agora …

    Valeu a contratação. E o Nicholson agora só pode fazer o Coringa do Cavaleiro das Trevas. O quadrinho do Miller, não o filme do Nolan…

  3. Biti disse:

    Diabo do ombro esquerdo e joker psicanalista? Adorei!

    Doutor Sigmund Joker diz que o Bátima tem problemas com os pais… =P

  4. disse:

    Aaron Eckhart tem cabelinho emo com metade da cara igual ao Ed do Iron Maiden.
    É o Duas Caras moderno: emo e metaleiro!!!

    Hahahahahahaha, André Mattos para o Duas-Caras! \m/

  5. RodOgrO disse:

    Meu, e estou louco pra assistir o filme. Mas não consigo assistir na muvuca de lançamento, espero a poeira baixar. Mas nesse caso, sinto que não vou resistir…

    Cara, vá ver agora! Mas agora mesmo! \o/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: