Putaquel, gozei e morri!

Na minha primeira vez, eu acho tive um AVC. Sim, um Acidente Vascular Cerebral.

Não foi meu primeiro orgasmo, mas foi o primeiro durante o ato em si. Estava eu lá, a mulher por cima e eu por baixo. Eis que de repente o lado esquerdo começa a tremer. Não chegou a ser aquela tremida de ataque epiléptico, ou um terremoto em Kobe, mas tremia. Ok, era uma formigação.

Daí que eu lá, prestando atenção em tudo para não fazer besteira logo na primeira viagem, comecei a morrer. Não morrer mesmo, mas dar aquela morrida de leve. Nem teve o lance do espírito sair do corpo, senão até convidava minha alma para um menagè. Divago.

E começou aquele filme típico do pré-morte, com direito a “Walk on air” tocando ao fundo. É, isso mesmo, “look what is happening to me, I can’t believe in myself” e tal. Parei para pensar e agradeci a todo e qualquer tipo de divindade (prevejo um comentário sacana do Junior), pelo fato de morrer ali, num quarto de motel na Santa Cecília. Pô, melhor do que morrer atropelado com a minha BMX Superstar no bairro da Casa Verde. Oportunidade para isso não faltou.

Só que a coisa começou a tomar contornos sérios quando eu vi que a formigação não parava. Já estava até vendo a cena: eu dando (êpa!) entrada (uia!) em algum hospital, semi-morto e de pau duro. Ok, os médicos iam rir. Estava meio frio, cáspita. Enfim, lá estaria eu, pelado, sozinho (a moça obviamente ia embora. Ela foi tempos depois mesmo. Mimimimimimi) com um início de AVC. Que história edificante, por que diabos ela não terminou assim?!

Ao invés disso a formigação passou, tudo correu bem e meu RG está comigo até hoje. Mas sempre que eu lembro daquela primeira vez eu dou uma piscada estranha no olho, igual ao Antônio Lopes, que tem três AVCs por dia só de falar do Marcelinho. 

Lopes tem um AVC no instante da entrevista

Essa piscada marota do olho esquerdo não nega: Lopes tem um AVC no instante da entrevista

*Ok, esse post é em comemoração ao Dia do Orgasmo. Devia ser feriado. E puteiro deveria dar 70% de desconto. Maldito Kassab.

Anúncios

9 pensamentos sobre “Putaquel, gozei e morri!

  1. Carol disse:

    AHuHAuHAuHAuhAUhUAh você não morreu mas quer matar as pessoas…

    … de rir!

    Muito foda…

    Ô se foi foda…. =P

  2. Gabi disse:

    A memória tá recente, né? foi o que, semana passada??

    Que nada, faz um tempinho. Na época você tinha 30 anos… =P

  3. HAHAHAHAHAHAHA Antônio Lopes, que lembrança :D

    Adorava as entrevistas de quase morte dele…hahahahaha

  4. biti disse:

    vc e sua alma, heim… quem diria…

    Hahahahahaha, pelo menos é alguém que eu conheço bem… =P

  5. Gabi disse:

    eu tô com 23, féla.

    Gatos? =P

  6. Lara disse:

    hahahahahahaha
    Meu, morrer transando pode até ser a melhor forma, mas no motel vira vexame. Imagina!? Ambulância, bombeiros, paramédicos e vc peladão desmaiado. Não não não! Não é uma boa idéia!
    Bjooo

    Bah, você não vai ver nada disso mesmo. Só vejo vantagem até agora…hahahahaha

  7. RodOgrO disse:

    Eita! Sabe que eu concordo? A sensação deve ser a de um AVC mesmo. Ou pelo menos nos deixa tão vegetais quanto… hahahahahah

    Hahahahahahahahahahaha, mas é estranho pensar que ficamos próximos do Antonio Lopes durante o orgasmo… :P

  8. Felds disse:

    Motel Edém? Um clássico da Santa Cecília!

    Rapaz, não lembro o nome. Mas era total música do Roberto Carlos…hahahahaha

  9. Rachel Juraski disse:

    AUHAUHAUHAUHAUHAHUAUHUHA
    TO PASSANDO MAAALL

    e não é um AVC, que fique claro =D

    Pô, já estava aqui empolgadão achando que te fiz gozar… =P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: