O dia em que morri em casa, minha mãe disse “vamos enterrar”

Certo é que a minha morte não trará comoção. Não fiz nada pela humanidade e, provavelmente, não virei a fazer. Se bem que um dia eu pretendo levar a cabo uma grande invenção: o teletransporte. Mas e daí, ninguém vai visitar o túmulo do Graham Bell.

Talvez meu credores corram para chorar o dinheiro que se foi. Ou para cobrar meus familiares. Se bem que eu acho que meus familiares não irão ao meu velório. Chupa essa manga, Mastercard!

Daí que, seguindo um mememerdamaisum!? da Gabi, tenho de escolher uma música para o dia em que eu abotoar o paletó de madeira. E como eu estou afim de que muitas pessoas compareçam para beber o morto, chorar de forma falsa e falar bobagem, eu preciso fazer uma festa. E esta festa precisa de uma trilha sonora.

Então temos um pequeno problema: uma música só deve ser escolhida. Sério, não dá para pensar nisso só com uma música. Sendo assim, imagino algumas situações.

Blondie – Heart of glass

Confessei recentemente no twitter que essa música me faz ter vontade de dançar. Entendam, eu dançando é tal e qual o Kassab ditando para crianças do ensino fundamental ou a Marta dizendo palavras com a letra “s” sem Corega. Fracassamos epicamente. Daí que, no dia do meu velório, eu quero que toque essa música, porque ela cativa as pessoas a dançarem. E quando todo mundo estiver dançando eu, com dezenas de fios elétricos no corpo, levantarei e começarei a “dançar”, graças a um botão apertado pelo Junior (ia chamar o Eric, mas tenho medo que dê errado). Imagina só, todo mundo sjiogando e tal e de repente o morto aparece para uma última dança. Seria docaraleo.

Michael Jackson – Thriller

Em outra situação, imagino todos os amigos fazendo uma bela festa por causa da minha morte. Todo mundo comendo bem, bebendo bem, se dando bem. De repente surge um cover do Michael Jackson. E ele começa a cantar e dançar Thriller. Todo mundo acha estranho e fica mais apavorado ainda quando eu e o restante dos mortos do cemitério levantamos e começamos a fazer a coreografia clássica. A verdade eu já estarei enterrado em qualquer outro lugar e todos os mortos são atores com maquiagem, uma vez que os mortos não dançam e eu não sei se tenho tempo suficiente para decorar a coreografia do clipe. Droga, estraguei a surpresa.

Wando – Fogo e paixão

Quando o caixão desce, a comoção toma conta de todos. E começa aquela chuva de flores, cartas, lágrimas, essas coisas. Mas eu sempre imagino que, no meu enterro, a coisa será diferente. Previamente combinado, convidarei todas as mulheres que eu já peguei até o dia da morte. Para isso, é claro, preciso combinar com os russos, ou seja, ter uma morte que me permita fazer planos pelo menos dois antes antes. Quebra esse galho aí, Dona Magrela.

Enfim, na hora que o caixote de madeira estiver baixando, todas as mulheres vão jogar suas calcinhas em cima do meu caixão. Caprichem moças, nada de calcinha bege e tal. Ou pode até ser, visto que ninguém vai usar mesmo. Pois bem, enquanto as calcinhas voam eu, no meu último vídeo em vida, gravo uma versão da música. Se eu estiver em coma, peço por gentileza que alguém chacoalhe meus braços enquanto a música rola ao fundo. Quebra essa, Lelê?

Júlio César e seus Petrorianos Amestrados – Morreu, me fodeu!

Se um dia eu aprender a tocar guitarra, cantar e beber mais do que eu bebo, eu terei uma banda. E essa banda terá uma música para o dia da minha morte. E ela será assim:

Tava de boa, lá no Senado,
dando rolê, com o Caio Graco,
vendo as cocota, passar de lado,
vendo o Pilatos e seu namorado,

*aqui a batera e a guitarra começam a moer*

Mas de repente, vi que fudeu.
quando o Brutus, apareceu,
disse que o Império, escafedeu,
e que a República naaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaasceeeeeeeeeeeeu!

Morreu! *morreu*
Me fudeu! *Me fudeu!*
Morreu! *morreu*
Me fudeu! *Me fudeu!*

Yaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah – grito Billy Idol sytle.

Com uma facada tudo acabou,
todo meu baço, ele rasgou,
Filho da puta, barbarizou,
no meu enterro, aqui estooooooooooooooooooouuuuuuuuuuuu…

Morreu! *morreu*
Me fudeu! *Me fudeu!*
Morreu! *morreu*
Me fudeu! *Me fudeu!*

Sério, tomara que eu nunca tenha uma banda na minha vida. E nem na minha morte.

PS: Participa do meme quem quiser. Estou cansado desse lance de Império. Quer democracia, toma!

Anúncios

9 pensamentos sobre “O dia em que morri em casa, minha mãe disse “vamos enterrar”

  1. Junior disse:

    Será que as 3 vão topar jogar as calcinhas??? :-P

  2. Eric disse:

    Quão irônico é o cara que não sabe fazer um download me chamar de incompetente?

  3. Silent B disse:

    Posso gravar essa música?

  4. Leonor disse:

    chacoalho! podexá.

  5. Sol disse:

    Grava e espalha aí pela blogagi, que qdo vc morrer já tá tudo ensaiadinho.

  6. RodOgrO disse:

    HAHAHAAH Pôrra, tu roubou a minha idéia de voltar dos mortos!

    Bom, tecnicamente EU roubei, porque vc escreveu antes… heheh OPS!

  7. Marcia disse:

    A música mais escolhida pelos britânicos pra tocar em seu próprio funeral é “Wake Me Up Before You Go-Go”, do Wham. Não sei quanto ao resto da música, mas o nome é sensacional! \o/
    E se vc inventar o teletransporte eu faço a campanha “Júlio César, Nobel já!” =P

  8. cassio disse:

    asjlahnklsaha lb vkds ljba kmvldsalhbd vakvldhsbl kld vashbs daklashb vkdsldb savmkhabd sakjldshbaljkdsabjdlsagb vbkslahb skalhdabns ldsahbd svkaldhsabn mkdsahdjbs adaksldhbsa kldas hbs akd hsabn kdalshdsabn bkldahbs akdhs badas bjldsabnklashd bsa lkjdah sbn akaldsh ab dsakldhbsa kdslhadb samkjld sahsb nakdvalshsbdna vkdlashgbsd ,kla hsbna kvmal hs asn kdlhsdabn .kdflah dsan qnlihsdba qkdahd sajb dlkjhdsabn vklah dsba m.kaldsb akldsa hskbna kbdkl shbal kmdlh amklh sbn dskalh sa nbal dghsban dsalh sdan nkdsalhbsa daih salbn qkldah sab dlsaih bnsaklh ab dksaldhsba .kdlshadslkahn dkslhandsa klhsadksasjadbsakljdshba kldsab km ldakjab akdfaldhsb akdla hdbsa lkjldsahd sba dkladhsba kdla dhbsa klasdhsab ekjhs ab nkadslhd sabm dakldhsba klvhsb vkdlsahbn kmdhsbj kdlash dsba kl dahsb dkslahd vsbna kdasy dsjaklb kvladshw sabjl dvklad sba aklsh sab kmdsaldhs albv.dhsdabl kalsyh bl aslkjds ab dsaklhdgsba kd gh ds bavkdlfsahd bsavshb edkmasha nv dsaklhn dvsakdhs a dsabnkld hsabn kdla sdabn kls hd sba dklsahdsba vkdl shaldb saqkhg sba bkdlhgsbd aqkdlashdjas bndklsahb vkdal

  9. Theo disse:

    Só falta tocar “In my life” do Beatles pra galera na hora do enterro ‘matar o morto’ afogado pelo dilúvio de lágrimas. É isso aí! Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: