Não é da minha natureza

Eu sinto constrangimento absurdo toda vez que, passando pela porta do Eldorado (o shopping, não o vale de ouro), encontro o pessoal do Greenpeace. Nada contra os caras, cada vagabundo um que encontre maneira que mais lhe agrada de usar o tempo ocioso. O que me incomoda é a maldita pergunta que eles sempre fazem:

– OI AMIGO, VOCÊ SE IMPORTA COM O MEIO AMBIENTE?!

Não sou nenhuma indústria petrolífera da vida, tento reciclar de vez em quando e a porra toda. O problema é a invasão que a pergunta causa, ainda mais em tempos politicamente corretos de morte ao Doritos. Pois que tipo de resposta temos de dar a uma pergunta dessas? Se eu respondo sim, o cara me para e começa com a  lenga lenga eterna sobre focas, baleias, árvores. Eu tenho uma hora de almoço. Nessa uma hora eu quero comer, fumar, ler Watchmen, jogar DS, assoviar e chupar cana. Não estou afim de saber que diabos os japas fazem com os golfinhos ou que merda de poço de petróleo acabou com o ecossistema do leste europeu. E outra, eu sempre sou atingido com esta pergunta quando estou fumando. Onde a pessoa acha que eu enfio a bituca? No meu ecossistema ou no ecossistema da Terra?

Sem contar que eu sou maníaco por livros. Eu quase nunca os pego emprestado. Compro e não dou a mínima se uma árvore morreu para isso. Acho que Philip Roth, Tom Wolfe e Fernando Morais valem o sacrifício de uma floresta. Ou de muitas. O escritor é potencialmente o cara que mais taca o foda-se para a natureza. Thomas Mann e suas mil páginas de A montanha mágica não me deixam mentir sozinho.

Então escolho por não responder, sempre. Passo direto dizendo que estou atrasado; porém, sou em péssimo mentiroso e o meu “estou atrasado” sai assim:

– Desculpa, estou atrqkbfkbfahkafnlry…

Para facilitar a vida do pobre natureba, aponto para o relógio, como forma de traduzir o que o desespero não me permitiu falar.

Mas juro que se eles perguntassem, sei lá, se eu já liguei a cobrar para putas, eu responderia sem desespero. Responderia que sim, é claro.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Não é da minha natureza

  1. Junior disse:

    resposta simples e direta: “NÃO, quero que ele e você se fodam!”

  2. Beijomeliga disse:

    Superapóio o Júnior!

  3. Ice Ice Baby disse:

    ACHO ATÉ IMPORTANTE O CUIDADO COM O PLANETA EM Q A GENTE VIVE…MAS SER ECO-CHATO JAMAIS!!!!

    BJS CHUCHU

  4. Paulo Bono disse:

    Velho,
    Me importo com a porra da natureza. Mas realmente é saco responder e ouvir umas coisas dessas. Mas o foda e bacana é sua forma de escrever isso tudo.

    abraço

  5. RodOgrO disse:

    Cara, enfia no ecossistema dele, oras! Eu sempre respondo: “Não me importo nem com o ecossistema nem com o Greenpeace.” Ou respondo que trabalho pra Texaco e mato golfinhos nas horas vagas. Sério.

  6. camila disse:

    E aqueles caras que vendem sei-la-o-que de teatro que perguntam na Paulista: “Você gosta de teatro?” Eu sempre respondo: “Não, não gosto, na verdade odeio”, mesmo qdo estou saindo ou indo p uma peça.

  7. atruculenta disse:

    Tem uma resposta que é a sua cara:
    “meio ambiente? ué, não ta mais inteiro? então não vou cuidar do resto não! Há!” – dá uma tapinha nas costas do cara e sai rindo da sua própria piada ruim.
    \o/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: