Quem vigia os fanboys?

Prestes a terminar a leitura de Watchmen, fiquei mais perdido do que blogueiro em puteiro com às críticas ao filme. Afinal de contas, os fãs da obra de Alan Moore reclamaram aos quatro ventos que Zack Snyder – o diretor do filme – estava cagando regra ao mudar o conceito do quadrinho. Ou eu não sei ler (o que é muito possível em se tratando de alguém que estudou jornalismo) ou Zack Snyder mandou fazer um quadrinho igual ao filme só para mim.

O caso da lula gigante é o mais emblemático. Você pode não ter lido Watchmen, mas sabe que Ozymandias teleportou um suposto alienígena que, se no Nordeste tivesse caído, seria chamado de “Bucetão do mar”. Pois bem, no filme o Bucetão não aparece, o que causou revolta nos fãs e no PT, sedentos para ver o Lula lá. Para mandar o Xavascão para Nova Iorque, Ozymandias Osbourne usa de teleporte, baseado no meio de locomoção do Dr. Manhattan, o smurf versão praia de nudismo. No filme, não temos bucetão, mas temos a energia do Dr. Manhattan fodendo geral com Nova Iorque.

E aí chegamos ao ponto crucial da coisa: QUE CARALHAS DE DIFERENÇA FAZ SE FOI O LULA OU O FERNANDO HENRIQUE QUEM DESTRUIU NOVA IORQUE? Não tira o conceito da coisa – Ozymandias quer acabar com Nova Iorque para unir americanos e soviéticos pelo bem comum da humanidade. “Meu, ele sequestra as melhores mentes do mundo para idealizar o Bucetão, tá ligado?”. Pau no cu, não vi o Rocco por lá, nem a Jenna Jameson. Quem vai idealizar o Bucetão sem esses dois ícones?

Melhor ainda é ver os fanboys reclamando dos diálogos do filme que, vejam só, são idênticos aos do quadrinho. BOLASDEFOGOMALDADESDAIMAGINAÇÃO! é a mesma merda e todo mundo enche o saco dizendo “mimimimimi, mas o cara não queria passar essa emoção com o desenho”. É um quadrinho, ele não se mexe, jornais de Hogwarts não existem!

E tudo isso por causa do Alan Moore que, depois de encher o cu de dinheiro, resolveu pregar que quadrinho é arte, quadrinho é vida, quadrinho é amor. Dá um gole desse chá que dá barato, faz favor. Duvido que daqui a 10 mil anos alguém veja uma edição de Watchmen colada no teto da Capela Sistina. Quadrinho é diversão e, quando levado a sério demais, ganha a maldita aura de religião que cerca Alan Moore e sua barba messiânica. E todos sabem que não existe coisa mais sonolenta do que a arte, dita naquele tom mundial dos entendidos que não entendem de porra nenhuma. “Oh, vamos ver o Radiohead porque é uma obra de arte”. “Uau, Cavaleiro das Trevas é uma obra de arte”. Obra de arte = caralha do Davi, peitinhos daquela mulher que sai da concha e que a porra do nome me fugiu, entendeu? Ou você, que vai comentar aí embaixo “mimimi quadrinho é arte”, costuma achar imperdível o Tibira discotecando com DJ Vivaldi e DJ Mozart no Vegas?

Porra de violino!

Porra de violino!

A única merda do filme é parecer demais com o quadrinho. Que, em algumas horas, é mais sem pé nem cabeça do que “crítica” de cinema.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Quem vigia os fanboys?

  1. Cah Bicudo disse:

    HAHAHAHAHAHAHA ri demais!!!

    e a mulher que sai da concha é Vênus!
    Caramba JULOSSÉZA tu cada vez escreve melhor rapaz!

  2. Nayara disse:

    huhahuahuahua cara, concordo em 100% com o texto. Ainda mais com a parte dos fanboys “HQ é arte”. Alan Moore é a versão “problogger” do passado, tentando convencer que hobbie é coisa séria hauhuhuahau

  3. Rodogro disse:

    Fanboy é um saco sempre, cara, não tem discussão. Entra na qualificação de “fanático” que falei outro dia.

    Agora… ia fazer várias observações super pertinentes e sarcásticas, mas depois de “bucetão do mar” parei e vou ficar rindo o resto da semana!!! \o/

    E para, rapá, que Jenna Jameson de cu é rola: a ícone, a deusa, a master é Silvia Saint e ponto final…

  4. Silent B disse:

    mimimi quadrinho é arte. (só pra não faltar =D)

  5. Junior disse:

    Falou o FanBoy do Esporte Clube Itaquera :-P

  6. Paulo Bono disse:

    vão tomar no cu todos os fanboys, e essa foi a melhor crítica que li do filme, da REVISTINHA, da porra toda.

    abraço

  7. Zé Ricardo disse:

    Sem Bucetão do mar = sem credibilidade.

    Falo mesmo!

  8. biti disse:

    um crítico de um jornal gringo fodão classificou o filme como “tão agradável quanto uma cirurgia de grande porte”, o que é uma boa definição, pra mim, que dormi durante a sessão e sem anestesia geral!

    mas Bucetão do Mar superou tudo! Sensacional! AHUAUHAUHAUHAUHHUAHAU

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: