Deu Honduras? Tome Dreher!

22 de setembro de 2009

Manuel Zelaya, cover do Ratinho e ex-presidente de Honduras, chega à capital daquele país disposto a retomar o governo. Sem dinheiro para se defender, homem morto e cagueta sem ser, Zelaya se refugia em um McDonalds. Expulso por funcionários, recorre a uma loja de conveniência. Expulso por frentistas, recorre a embaixada brasileira em Tegucigalpa, onde é recebido com festa.

22 de setembro de 2009

O governo golpista de Honduras cerca a embaixada brasileira e corta o abastecimento de luz e água. Como prova de que não está brincando com a política internacional, instala um pacote Speedy no prédio. Funcionários brasileiros descobrem um plano do governo golpista para invadir o Brasil e colonizar o país. Tentam entrar no MSN para chatear com o MinistroCelsoAmorim@hotmail.com. Não conseguem.

25 de setembro de 2009

Hondurenhos dão tapa com luva de pelica no Brasil ao invadir a embaixada para usar o banheiro. A nação se sente ofendida e Lula vai à ONU, para declarar guerra ao país mezzo caribenho, mezzo América Latina com borda recheada de Panamá. O discurso do presidente brasileiro é tocante, porém os únicos que falam português na ONU estavam naquele momento na Berta Brasil Boutique, tomando um cafézinho brasileiro. Ninguém que estava presente entendeu ou deu a mínima.

27 de setembro de 2009

Porta-aviões de papelão e barcos de papel hondurenhos chegam à costa brasileira. Com mamonas, a fragata bombardeia o Forte de Copacabana e a praia da Joaquina. Militares e surfistas recorrem ao presidente Lula. O presidente pede ao colega francês, Nicolas Sarkozy, que mande depressa os caças Rafale comprados junto aquele país. Sarkozy, desconhecedor da greve dos Correios, coloca os aviões no Sedex.

30 de setembro de 2009

A tropa hondurenha começa a desembarcar na costa brasileira. Em Salvador, os golpistas param para tomar uma água de coco e, em seguida, invadem a casa de Caetano Veloso. Inspirado, o músico grava “O Haiti não é mais aqui, agora temos Honduras” e a Bahia dança o Carnaval ao som do novo sucesso.

02 de outubro de 2009

Golpistas hondurenhos vão ao Paraná e matam Carlos Massa, também conhecido como Ratinho. Zelaya chora a morte do irmão.

03 de outubro de 2009

Lula liga para o presidente dos EUA, Barack Obama, e pede ajuda. Obama vai ao Congresso buscar apoio para o Brasil, mas é interrompido por Kayne West, que diz que vai deixá-lo terminar de falar mas ressalta que a Operação Condor do Kissinger é muito melhor do que a possível ajuda. Os congressistas concordam e West se torna o segundo presidente negro dos EUA.

05 de outubro de 2009

Kayne West Wing vira série e interrompe o sucesso de Two and a half man.

06 de outubro de 2009

Sem ver futuro nos esforços de combater o exército hondurenho, Lula vai para os EUA onde vira The Man, ou O Cara, um rapper prestigiado por todos em seu estilo musical.

06 de outubro de 2009

O governo golpista de Honduras declara que agora é dono do Brasil. Como mostra de boa fé com os vizinhos, devolve  o Acre para a Bolívia. Evo Morales, por sua vez, devolve o Acre para o Equador, que devolve para a Venezuela, que devolve para a Argentina, que devolve para a Suiça, que devolve para o Gabão, que devolve para os EUA. Após reunião na ONU, fica definido que o Acre realmente não existe. A área do antigo Estado é transformada em um imenso galpão, onde a esquadra de aviões de papel e a artilharia de mamona do novo governo hondurenho fica guardada para possíveis conflitos.

07 de outubro de 2009

O governo hondurenho decreta uma nova data para a Indepêndencia do país. Luis Caldas volta às paradas de sucesso com o novo hino do Brasil: Nega do cabelo Honduras.

17 de outubro de 2009

Os caças Rafale enviados por Sarkozy chegam ao Brasil. Sem saber o que fazer com eles, o governo hondurenho desmonta e transforma todos em escudos. É decretado feriado, tamanho o avanço na tecnologia de guerra por parte deste bravo exército.

18 de outubro de 2009

O dia do Escudo é seguido por outro feriado: o dia do Fogo.

27 de outubro de 2009

Depois de debater em fóruns e em blogs, a Meritocracia Informal da Internet resolve agir contra os déspotas hondurenhos e montam um site, hospedado na Ucrânia, onde repudiam qualquer ação do governo e fazem oposição à ditadura. Representantes do governo golpista não dão à miníma, vez que eles têm vida e não têm acesso à internet. O movimento #Hondurasoumoleamericano é um sucesso. No Twitter.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Deu Honduras? Tome Dreher!

  1. Cãmi disse:

    Queria este texto lido por Willian Bonner no Jornal Nacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: