Jornalismo literário

A história de Hildebranco Paschoal ganha, a cada ano que passa, cara de ser a história mais surreal de todos os tempos.

Primeiro pelo fato de ter acontecido no Acre, a nossa Shangrilá. Depois, por ter uso de uma motosserra, uma vibe Evil Dead foda.

Mas a Folha caprichou hoje no relato do julgamento de Hildebrando. Segundo o jornal, o ex-deputado e coronel reformado matou Michael Myers, notório vilão do filme Halloween. Vamos ao trecho:

Para a maioria dos sete jurados acreanos que formaram o conselho de sentença, Hildebrando é o responsável pela morte de um homem com tiros na cabeça após sessão de tortura em que a vítima teve os olhos perfurados, pernas, braços e pênis amputados com um motosserra, além de ter um prego cravado na cabeça.

Espera, o cara perfurou os olhos da vítima, amputou pernas, braços e o pau do cara com uma motosserra (!!!!!!!!!), cravou um prego na cabeça e só conserguiu matar com tiros na cabeça? E onde, nesse mundo, existem sete jurados acreanos?

Anúncios

Um pensamento sobre “Jornalismo literário

  1. Anderson disse:

    Já ouviu falar de Jaques, o Imortal?

    Depois você me fala se esse caso do Hildebrando não é mais que normal…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: