Top dez músicas que me fariam morrer de vergonha se o fone de ouvido escapasse dentro do elevador

Vendo as estatísticas aqui do blog (70% dos acessos vêm do Google, mas o BBB é mais importante) reparei que um dos textos mais lidos é o Top dez abajur cor de carne, uma lista de pecados musicais que eu cometo.

Porém, nos comentários, o Rodrigo e a Larissa invalidaram meu top top, dizendo que só é válido quando carrego as músicas no iPobre. Sou um cara de dívidas e, assim, resolvi que essa é uma daquelas que eu posso pagar sem problemas. Assim sendo, vamos ao Top dez músicas que me fariam morrer de vergonha se o fone de ouvido escapasse dentro do elevador.

10 – The Housemartins – Build

Um clássico do Alpha By Night. Você pode não ligar o autor a obra, mas o refrão do “Papapapapel” ecoará por 250 gerações. Sem contar que aquele backing vocal cantando o famoso refrão é genial.

9 – A-Ha – Crying in the rain

I’ll never let you see
The way my broken heart is hurting in me
I’ve got my pride and I know how to hide
All my sorrow and pain
I’ll do my crying in the rain

Existe coisa mais farofa do que ir chorar na chuva? Existem outras oito, pelo menos, senão esta seria o número um. Mas mesmo assim o A-Ha cava um lugar na lista com esse clássico que começa ao som de trovões e bateria. O cara conta que vai chorar na chuva para esconder as lágrimas de um amor perdido. E acredita que, um dia, vai parar de chover. Nesse dia, ele vestirá um sorriso e andará pelo sol, numa boa, como se nada tivesse acontecido.

Tomou uma bota da mulher que ama, mesmo assim não reclama e aguenta a dor de largado? Morten Harket pensou em você, amigo.

8 – Milli Vanilli – Girl I’m gonna miss you

Muito antes do Kibeloco, o Milli Vanilli tinha plagiado Girl I’m gonna miss you. A farsa foi descoberta mas o poder farofa da música é mais forte do que qualquer coisa. Tanto que ela resiste, até hoje, como trilha sonora para quem se foi. Foi uma tragédia ver que o sonho acabou. Para quem está só e para o Milli e o Vanilli, que nunca mais tiveram moral para copiar alguém.

7 – Carly Simon – Nobody does it better

O cabelo da Carly Simon não nega que ela dos anos 80, porque anos 80 é armação ilimitada. Mas se resta alguma dúvida, Nobody does it better encerra o caso. Choradeira sem fim sobre como a outra pessoa é fodona, como faz coisas fodonas, como consegue liberar todos os achievments de Bioshock sem cagar na calcinha/cueca ao menos uma vez. Uma declaração de amor com tanta passividade que, em determinado trecho da música, você tem vontade de comentar para todos a sua volta que o homenageado pela Carly Simon é fodão. Mas não faça isso. Pega mal.

6 – Haddaway – I miss you

O cara que não sabe o que é o amor e pede para que o bebê não o machuque, não o machuque, nunca mais não poderia ficar fora dessa lista. I miss you, na opinião brega deste, é a obra-prima deste mestre. Tem uma batida genial para trilha sonora, discurso de introdução (um clássico em música farofas, aperfeiçoado pelo Manhattans) e letra na pegada “não vivo sem você” no ponto exato.

5 – Eduardo Dusek – Que rei sou eu

Se você tem mais de 25, deve lembrar do belo par de peitos que a Giulia Gam tinha nos idos de 1989, quando o Bial ainda comandava o BBB (Bate, Bate Brasil!) por lá. Pois se você lembra disso, vai lembrar de Que Rei sou eu, composta pelo gênio Eduardo Dusek, trilha sonora da novela de mesmo nome.

Que rei sou eu, se tenho generosidade?
Que rei sou eu, com fé e com honestidade?
Se desconheço autoridade sem vaidade, que rei sou eu?
Eu só sou rei porque o rei de lá morreu

Como em todas as músicas do mestre, o arranjo brega no melhor estilo quarto de empregada vitoriana misturado com  as letras nonsense e humoradas dão a Que rei sou eu a sensação de música de séculos. Se Mozart tivesse o bom humor do Dusek, a música clássica seria comercializada no Largo da Batata.

4 – 14 Bis – Todo azul do mar

“Escravo do seu amor, livre para amar”. Se ligou na pegada “fodeu, sou seu, rima com eu”? Agora coloque uma voz fina, espécie de King Diamond crooner, na parada. Pronto, temos Todo azul do mar. Mas a fossa é tanta que precisa de emissário submarino para não virar Praia de Botafogo.

3 – John Secada – Angel

O Lekabel diz que Jon Secada é a antítese do Wando: em todas as músicas ele se fode. Em Angel, porém, Jon Secada chora o porvir. Ele está com a mulher, mas reclama que pode tomar bota lá na frente. É o Warren Buffet da farofice, brincando com o mercado de futuros do coração (Roberto Carlos, anota essa frase!). A terceira posição é do Coringa da breguice, um cara quie chora em público por algo que ainda não aconteceu.

2 – White Karyn – Superwoman

O hino do dramalhão dona de casa. A mulher faz o café da manhã e o cara reclama que o suco costumava ser mais doce. Corre na hora do rush para arrumar a cama e fazer o jantar, mas o cara chega e diz que não tá com fome, que vai ler o jornal e que não quer que aquele pedaço de carcaça imunda o incomode. Ok, forcei a barra, mas a linha é essa. Daí a mulher diz que não é a Super Mulher, pois caso fosse estaria dando um picote, sei lá, com o Lanterna Verde. E segue reclamando em backing vocals sensacionais que você só escuta na Alpha FM. A letra é de uma choradeira tão infeliz que você olha para Oskar Schindler e pensa: PFFFFFFFFFF.

No fim, tudo que ela precisa é amor. Igual aos Beatles, mas sem a pretensão de passar mensagem para o mundo. White Karyn é maior que o White Album.

1 – Roberto Carlos – Todas as manhãs

Chuva fina no meu pára-brisa
Vento de saudade no meu peito
Visibilidade distorcida, pela lágrima caída
Pela dor da solidão

Não dá para competir com Robertão. Quando ele não quer esmirilhar na breguice, compõe bobagens como essa música da novela das oito. Agora quando ele quer ser o dono da porra toda, o homem do Medalhão, o cara da camisa mais aberta entre os camisas abertas do mundo brega, deixa qualquer um no chinelo. E todas as manhãs é o supra-sumo disso. Porque Detalhes é foda demais para ser brega. Amada amante é muito experimental. Todas as manhãs não. Tem arranjo de rádio AM, tem letra de caminhoneiro, tem lamúria de gente apaixonada  demais.

E o melhor mullet de todos os tempos.

Anúncios

11 pensamentos sobre “Top dez músicas que me fariam morrer de vergonha se o fone de ouvido escapasse dentro do elevador

  1. Laura disse:

    Juro que se ouvissem a coletânea do Skylab que eu tenho no mp3, iam se afastar de mim correndo aehauehauehauhaueh

    E muitas mais. Não só pelas letras, mas pela musica toda estranha…

    Ótimo post!

  2. Juliana disse:

    Bem uma metade dessa lista tá no meu Ipobre também. Se bem que pra mulher nem pega tão mal. Mas considerando que eu sou uma mulher metida a roqueira, aí fica esquisito.

    Honra ao mérito por Crying In The Rain e Todo Azul do Mar.

    Angel me lembra o momento mais importante da minha vida, o nascimento do meu 1º filho. O médico me entra na sala de parto com um rádio debaixo do braço, conecta na tomada e liga na Alfa/Antena 1 (sei lá, é tudo igual). Ele disse que só trabalhava com música. Resultado: enquanto me custuravam, eu cantava Angel bem alto. Alguém tinha que ter filmado isso.

  3. Trotta disse:

    Isso quer dizer que você DE FACTO tem essas músicas no iPod? O.o

  4. Bruno disse:

    Lembro de ter feito algo parecido também. E garanto que a minha lista é muito mais vergonhosa que a tua, hahahahha.

  5. Sol disse:

    Eu acho mais foda de tudo é você falar sobre o seu péssimo gosto musical assim, numa boa. Homem de coragem você…rs

  6. Srta.T disse:

    Housemartins não parece uma cambada de aluno do ITA que resolveu tirar um som depois da aula de Cálculo? E o Fatboy Slim ainda tinha cabelo, hein?

  7. Adorei, principalmente o primeiro lugar que é uma música que toca muito na minha casa. Há muito tempo atrás minha mãe acordava a casa inteira sábado de manhã cantando Chuva fina no meu para-brisaaaaa. Adoro! Vou fazer a minha lista tb :D

  8. […] dias lendo um blog que gosto muito, o Imperador, vi uma seleção das  músicas que ele ouve e que o fariam morrer de vergonha se o fone escapasse do ouvido dentro do elev… e resolvi fazer a minha.Isso não quer dizer que na maior parte do tempo eu só ouço músicas […]

  9. Hellen disse:

    No meu consta quase todas essas vergonhas aí, só tiro o Robertão e Eduardo Dusek.

    Adicione:

    Cindy Lauper – Good Enough (do filme Os Goonies)

    Gary Moore – Still Got The Blues

    Bruce Dickinson – Tears of the Dragon

    Luan e Vanessa – Quatro semanas de amor.

    Me interne.

  10. Theo disse:

    Muito legal essa lista, eu gosto dessas músicas desse top 10. Mas ficaria imaginando que eu me ia doer todo de tanto rir se o king Diamond cantasse com aquele agudo dele “Todo azul do mar”, ia ser muuuuuito hilário. Ah algumas dessas músicas tá no meu celular. Abraços.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: