O inferno em uma casca de noz

Pois o Stephen Hawking morreu. Foi aquela comoção no mundo da Física. Líderes de todo mundo exaltavam aquela mente prodigiosa presa a um corpo doente. O twitter bateu o recorde de piadas infames. Enquanto tudo isso acontecia, Stephen estava lá, cuidando da papelada toda para a grande prova.

– Assine aqui, aqui e aqui.
– E a minha cadeira?
– Mané cadeira, rapaz! Olha lá o Roosevelt jogando basquete.

E sim, o físico viu Roosevelt jogando basquete e não acreditou.

– Desculpa mas… que lugar é esse?
– É o Paraíso.
– Aham, e eu sou o Newton. Sério.
– Então, é o Paraíso
– Mas por que eu vim parar aqui se durante toda minha vida neguei a existência de deus?
– O chefe quer ter uma conversa contigo.

Eis que apareceu o senhor de cabelos brancos, barba rala e terno alvo.

– Dr. Hawking?
– Deus?
– Sim. Mas pode me chamar de Galileu.
– HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!
– Sempre quis fazer essa piada. Mas nunca apressei sua vinda para cá, viu?
– Eu sei. Você me deixou naquele corpo fodido por anos.
– Mal ae. É que é meio burocrático matar as pessoas agora. Nos tempos do Novo Testamento era bem mais fácil.
– Mas então você existe.
– Em carne e osso.
– Ou em algum tipo de matéria desconhecida. E agora?
– Agora o quê?
– Ora, tudo que eu disse foi para o ralo. Durante anos sustentei a hipótese de que você não existia e agora você está na minha frente.
– Ah, isso é passado. Senta aí, que a cerveja tá gelada.
– Posso fumar um cigarro?
– Meu caro, você pode até dançar se quiser.

Os dois conversaram por horas, cada um tirando dúvidas sobre o outro. Deus então pediu dois minutos, precisava resolver um problema pessoal. “Deve ser o menino, sempre foi espoleta”, pensou Hawking e riu.

– Alô, Lúcifer? Aqui é o Joevá, manolo.
– Dae cabeça branca, beleza?
– Tranquilo. Escuta, aquele porra chegou aqui e tô mandando aí para você. Tá tudo pronto?
– Tudo beleza rapá!

Deus voltou com seu melhor sorriso. Encontrou Hawking maravilhado, em pé. Assim que o Todo Poderoso entrou, o físico voltou a sentar e tomou mais um gole.

– Sabe o que mais me deixa intrigado?
– O quê?
– É como você vai viver lá embaixo, com uma  uma cadeira sem rodas e uma Olivetti.

Dito isto, Hawking caiu de uma altura incalculável e chegou ao Inferno.

– Niestzche?
– Te conheço?
– Prazer, Dr. Stephen Hawking.
– Outro herege?
– Sim. Provei que aquele puto não existia.
– Hahahahahahahahahahaha…
– Que foi?
– Você tem voz de máquina de escrever.
– Cala a boca.
– Que música é essa?
– HA HA HA, música, muito engraçado, seu velho babaca.

Do Paraíso Deus ria, mas não desacreditava não.

Anúncios

4 pensamentos sobre “O inferno em uma casca de noz

  1. VictorMarx disse:

    CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC CLÁC… (Rindo com voz de máquina olivetti)

  2. Trotta disse:

    – Você me deixou naquele corpo fodido por anos.
    – Mal ae.

    Diálogos possíveis.

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Fernando Vives, Vinicius Duarte. Vinicius Duarte said: "O inferno em uma casca de noz", mais um texto impagável do galerílton @oimperador: http://bit.ly/dz0Qqg […]

  4. Lisa disse:

    É de longe, o melhor texto que li esse ano!
    HAHAHA mal ae

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: