Diário de uma sonda espacial

Cheguei, estou no Paraíso hahahahhahaha, deixa eu ligar logo para Houston que os caras lá devem estar com o cu na mão.

– Alô, Houston?
– Alô, Curiosity!
– Aff que nome gay, enfim, cheguei na bagaça, tá tudo tranquilo, tudo numa boa. Fizeram reserva no hotel?
– Hahahahahahahahaha, boa Curious, nos fale mais sobre Marte.
– CURIOUS É TUA MÃE DE PERNA ABERTA E MEU PAI DE PICA DURA. Então, é tudo vermelho por aqui, amigos. É como a China.
– Opa, traz um iPod!
– Hahahahahahahaha, foi o veado do Steve quem falou isso, né? Tira do viva-voz que não quero mais essas piadas do pavê.
– Curious, o que você já coletou para analisarmos aqui na Terra.
– COLETEI UM RAMALHETE DE ROLA PARA VOCÊ ALISAR POR ME CHAMAR DE CURIOUS SEU VEADO. Ainda não achei nada por aqui, tem só um monte de terra vermelha, é como se fosse um planeta inteiro de argila, o deus deles aqui deve ser uma criança.
– E quais seus planos com a chegada aí Curiosity?
– A, não sei, estava pensando em ir a praia, tomar umas caipirinhas na beira do mar CARALHO MEU PRÓXIMO PASSO É COLETAR TERRA SEUS PUTOS É TUDO QUE TEMOS AQUI NA MERDA, TERRA, TERRA, TERRA!
– Sim Curious, aqui quem fala é da Terra, pra variar estamos em guerra…
– VÃO TOMAR NOS SEUS CUZES SEU BANDO DE NERD PUTO COME NINGUÉM DO CARALHO.

Velho, olha os caras que torram a grana do governo que deveria ir para as vítimas do Katrina. NOSSA UMA SONDA ESQUERDISTA você diz, e daquela merda daquele telescópio com nome de professor de Oxford ninguém fala nada. Não entendo de verdade o por que dessas missões idiotas. A gente vem aqui, nada acontece, de repente sumimos de tédio e daí nego acha que fomos raptados por seres alienígenas. Aquela outra lá que até já esqueci o nome, encontrei vagando por esse deserto dizendo EU SOU LAWRENCE DA ARÁBIA olha o naipe da coitada. E ainda tenho que aguentar essas piadas babacas do Steve. Veja, eu sou uma máquina mas os caras me fizeram bem e me deram sentimentos. Eu sou o Schwarzenegger no Exterminador do futuro 2, só que com rodinhas.

Deviam me mandar para um lugar firmeza, tipo explorar as ruas de Paris ou comer um bolo de marofa na Holanda. Por que essa história de ficar caçando vida fora do universo, esses caras da Nasa acham que o espaço – a fronteira final –  é na verdade um daqueles serviços de acompanhantes que eles tanto curtem e usam. Qual é, e daí se eu achar alguma viva alma nesse trem? Vou falar o que pro cara? “Opa, firmão, sou da Terra, vim em paz, só quero coletar umas paradas aí porque daqui alguns anos os homens vão invadir e você é familiarizado com a história dos índios americanos?” e o próximo passo dessa civilização é usar short Adidas e protestar contra a hidrelétrica de Marte. Velho, mal damos conta da Terra e lá vamos nós para outros lugares, nego não viu Vingador do futuro nessa porra de planeta? Sim, sou fã do Schwarzenegger.

Vou dar um pião nesse marasmo aqui para ver o que rola. Com sorte caio num buraco e acabo com esse programão de índio que me arrumaram. Abraço a vocês da Terra e Steve, vai tomar no seu cu.

Anúncios

Um pensamento sobre “Diário de uma sonda espacial

  1. folhetoonline disse:

    “Aquele lá que só escreve bobagem”…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: